Considerando a proposta do título “Flor de Sharon: uma tulipa dos vales” e o enfoque no capítulo 2 de Cantares de Salomão, desenvolvi o conteúdo do livro, tendo quatro abordagens da teoria da literatura.

Abordagem simbólica: O livro explora, de forma reflexiva e devocional, a simbologia da Flor de Sharon e da tulipa dos vales como representações de beleza, amor, união e transcendência. Faço uma analisar do uso desses símbolos no capítulo 2 de Cantares de Salomão e desenvolver sua interpretação no contexto da abordagem simbólica.

Abordagem romântica: Dado que o livro tem como base um texto bíblico que descreve um encontro amoroso, a abordagem romântica nos serve para explorar os temas de amor, paixão, desejo e relacionamentos amorosos. Fazendo o foco na evocação poética dos sentimentos e na trajetória do casal protagonista.

Abordagem intertextual: Levando em conta que o livro se baseia em um capítulo específico de Cantares de Salomão, a abordagem intertextual serve para analisar as conexões no contexto geral do livro de Cantares.

Abordagem estilística: Dado o enfoque no capítulo 2 de Cantares de Salomão, a abordagem estilística nos permite concentrar na análise da linguagem poética utilizada no texto. Podendo examinar as figuras de linguagem, a musicalidade das palavras, as imagens vívidas e como esses elementos contribuem para a expressão dos temas propostos.